Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de InvestimentosPPI

PPI realiza reunião com o governador do Paraná

Home > Notícias > PPI realiza reunião com o governador do Paraná

30 de janeiro de 2019

PPI realiza reunião com o governador do Paraná

Reunião com o governador do Paraná

O Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) recebeu, hoje (30), no Palácio do Planalto, o governador do estado do Paraná, Carlos Roberto Massa Junior, acompanhado da sua equipe de secretários. A reunião teve como principal objetivo conhecer o modelo de gestão do PPI e solicitar apoio do programa na estruturação e avaliação de projetos de infraestrutura do estado do Paraná.

Desde a criação do PPI, em maio de 2016, dos 194 projetos qualificados em seu portfólio, 12 estão localizados no estado do Paraná nos setores de transmissão de energia, óleo de gás e terminais portuários. Até o momento, 7 já foram concluídos o que representa um volume de R$ 7,17 bilhões de investimentos contratados.

Durante a reunião, o governador ressaltou a prioridade da inclusão dos aeroportos paranaenses na carteira do PPI, em particular das cidades de Curitiba, Londrina, Foz do Iguaçu e Maringá. “Foz é o segundo destino turístico do Brasil e não tem uma pista para aviões internacionais. A morosidade da máquina pública acaba influenciando o desenvolvimento do estado”, afirmou Carlos Roberto.

O secretário especial do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), Adalberto Vasconcelos, lembrou que a intenção é de qualificar os empreendimentos ainda no primeiro semestre de 2019, possivelmente em abril, logo após 5ª Rodada de Concessão, que está prevista para o dia 15 de março.

Outro tema discutido diz a respeito às rodovias federais que foram delegadas ao estado do Paraná em 1996. O estado fez concessões envolvendo trechos federais e estaduais e a grande preocupação do governador consiste em saber se haverá renovação do convênio de delegação firmado na década de 90, que vence em 2021.

O secretário do PPI, Adalberto Vasconcelos, manifestou a intenção do governo em não renovar a delegação e iniciar novos estudos visando realizar novas concessões. Assegurou, ainda, que levará a demanda do governador ao Ministério da Infraestrutura para estudar a viabilidade de inclusão de trechos estaduais a fim de fazer uma análise conjunta com foco no interesse público e na oferta de rodovias com qualidade e tarifas adequadas aos usuários.

 

Leia outras notícias

  • Editais do leilão da CBTU e Trensurb devem ser publicados em 2021

    Continue lendo
  • PPI/Segov promove seminário sobre inspeção acreditada de projetos e obras de infraestrutura

    Continue lendo