Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de InvestimentosPPI

PPI discute o fortalecimento e modernização na infraestrutura do Brasil

Home > Notícias > PPI discute o fortalecimento e modernização na infraestrutura do Brasil

25 de abril de 2019

PPI discute o fortalecimento e modernização na infraestrutura do Brasil

PPI no seminário BNDES
 

O Secretário Especial do Programa de Parcerias e Investimentos (PPI), Adalberto Vasconcelos, participou, nesta quinta-feira (25/4), do seminário “O Novo Ciclo de Investimentos em Infraestrutura e a Transparência na Construção Civil”, no Rio de Janeiro. Promovido pelo BNDES, o evento discutiu como fortalecer e modernizar o setor de construção civil no país.

Durante o painel “Estratégia, Governança e Estruturação de Projetos de Infraestrutura”, que também contou com a participação da diretora do BNDES, Karla Bertoco, o secretário Adalberto Vasconcelos falou sobre a importância do PPI para o crescimento do Brasil. “O país estava numa crise econômica quando assumi a Secretaria Especial do PPI. E o programa demonstrou nesses 35 meses muitos resultados e vitórias, aprimorando do processo de contração de parcerias, consistência dos projetos e previsibilidade e segurança jurídica. Os números falam por si só", destacou.

Na ocasião, foi apresentado um estudo da consultoria McKinsey, elaborado a pedido do BNDES e da Corporação Financeira Internacional (IFC, na sigla em inglês), do Banco Mundial. Segundo o levantamento, o Brasil deveria elevar a 4,7% do PIB (Produto Interno Bruto) seu investimento em infraestrutura pelos próximos 20 anos para acumular um estoque equivalente a 70% da economia brasileira, percentual que é a média global do segmento.

Para o presidente do BNDES, Joaquim Levy, o setor vem se transformando e se reinventando. “A infraestrutura é um dos elementos mais fundamentais para a retomada. Felizmente temos um mecanismo que permite a construção voltar. O PPI (Programa de Parcerias de Investimentos) foi montado para criar um fluxo de projetos”, avaliou

Segundo o secretário especial, com as mudanças que estão ocorrendo dentro do Programa e com o apoio do BNDES e do Tribunal de Contas da União (TCU), a infraestrutura do Brasil só tem a ganhar. “O PPI vai continuar com muito foco. Se tivemos todos esses ganhos nesses últimos meses, agora com 70 técnicos e um novo formato, vamos crescer cada vez mais. Além disso, tenho certeza que com projetos bem estruturados e com planejamento adequado o TCU vai nos ajudar a vencer o gap de infraestrutura no país”, declarou.

Leia outras notícias

  • PPI/Casa Civil participa de Encontro Econômico Brasil-Alemanha

    Continue lendo
  • TCU aprova concessão da BR-101/SC, integrante do portfólio do PPI/Casa Civil

    Continue lendo