Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de InvestimentosPPI

PPI/Casa Civil e OPIC assinam Memorando de Entendimento entre Brasil e Estados Unidos

Home > Notícias > PPI/Casa Civil e OPIC assinam Memorando de Entendimento entre Brasil e Estados Unidos

01 de agosto de 2019

PPI/Casa Civil e OPIC assinam Memorando de Entendimento entre Brasil e Estados Unidos

PPI/Casa Civil e OPIC assinam Memorando de Entendimentos entre Brasil e Estados Unidos
Um Memorando de Entendimento entre a Overseas Private Investment Corporation (OPIC) e a Secretaria Especial do PPI/Casa Civil, foi assinado nesta quinta-feira (1º), durante o  17º Fórum Latino-americano de Liderança em Infraestrutura, em Brasília. O documento tem a finalidade de facilitar os negócios e os investimentos em projetos de infraestrutura prioritários do Brasil, por parte da OPIC, agência independente do governo norte-americano, autossustentável, que fomenta negócios e investimentos americanos em mercados emergentes. 

A Secretária de Obras estratégicas e Fomentos do PPI, Veronica Sánchez, explica que o memorando é um primeiro passo nas relações Brasil-EUA em investimentos em Infraestutura, com o foco em atração de empresas norte-americanas para investir no Brasil. "A visita, que aconteceu ontem (31), do Secretário de Comércio Americano, Wilbur Ross, ao Presidente Jair Bolsonaro e ao Ministro da Casa Civil Onyx Lorenzoni, demonstra a importância dessa parceria. Agora, cabe a nós apresentar os nossos projetos de qualidade da carteira do PPI para atrair esses investimentos para o Brasil" 

A ideia do MoU é facilitar os negócios e os investimentos por meio do International Development Finance Corporation (IDFC), órgão pertecente à agência. A OPIC (“Empresa de Investimentos Privados no Exterior, em tradução livre”) segue as melhores práticas internacionais para ser autossustentável financeiramente, cujo mandato é canalizar o investimento de capital privado norte-americano para desenvolvimento, sobretudo, de infraestrutura em países emergentes.

Deste modo, em cooperação, os dois países irão compartilhar as melhores práticas para atração de investimentos. Pelo memorando, caberá ao Brasil informar quais são os projetos prioritários de infraestrura, enquanto a OPIC deverá auxiliar no processo de destinação dos fundos disponíveis para o seu financiamento. Para isso, os dois países devem desenvolver e estimular atividades comerciais e investimentos, organizando reuniões de negócios com o objetivo de auxiliar os membros da comunidade empresarial dos dois países. Também caberá organizar eventos e atividades de promoção de investimentos em infraestrutura, como road shows, visitas de delegações, seminários, conferências.

O memorando, que não prevê ônus financeiro para a União, também determina que os dois países devem cooperar para permitir a o compartilhamento de melhores práticas para atração de investimentos.

Sobre a OPIC

Criada em 1971, a OPIC oferece ferramentas de gerenciamento de riscos para os Investimentos Estrangeiros Diretos (IED) dos Estados Unidos e promove o desenvolvimento econômico em mercados emergentes em linha com os princípios da política externa norte-americana e suas prioridades nacionais.

Com cerca de USD 60 bilhões em sua carteira, a OPIC apóia investimentos privados dos Estados Unidos em mais de 160 países por meio de financiamentos, seguros a riscos políticos e parcerias com capital privado (“private equity”) e gestores de fundos de investimentos.

Leia outras notícias

  • Decretos qualificam empreendimentos no PPI/Casa Civil e no PND

    Continue lendo
  • Memorando estabelece comissão apara acompanhar estruturação de concessão de rodovias qualificadas no PPI/Casa Civil

    Continue lendo