Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de InvestimentosPPI

NUCLEP – Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A.

NUCLEP – Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A. 

Home > Projetos > NUCLEP – Nuclebrás Equipamentos Pesados S.A.

Andamento do projeto

Estudos

Consulta Pública

Acórdão TCU

Edital

Leilão

Contrato

  • Concluído
  • Em andamento
  • A realizar
  • CLASSIFICAÇÃO POR REUNIÃO

    11ª Reunião

  • SETOR

    Desestatização

  • TIPO DE ATIVO

    Ativo Existente

  • Status do Projeto

    Em andamento

  • MODELO

    Desestatização

  • TIPO DE INICIATIVA

    Estatal

  • UF

    RJ

  • ÓRGÃOS ENVOLVIDOS

    MME e BNDES

Informações do projeto

A Nuclebrás Equipamentos Pesados S/A (NUCLEP) é uma sociedade de economia mista vinculada Ministério de Minas e Energia (MME) cujo maior acionista é a Comissão Nacional de Energia Nuclear (CNEN) que detém 99% das ações enquanto outros particulares possuem 0,0005%.

Foi criada por meio do Decreto nº 76.805, de 17/12/1975, como uma subsidiária das Empresas Nucleares Brasileiras S.A. (NUCLEBRÁS) com a finalidade de: (i) projetar, construir e operar uma fábrica de componentes pesados, bem como especificar e instalar seus respectivos equipamentos, (ii) absorver, de uma forma completa, sistemática e oportuna, toda a tecnologia relacionada com a fabricação de componentes pesados nucleares.

Trata-se de uma indústria de base, produtora de bens de capital sob encomenda, que atua principalmente na área de caldeiraria pesada, tendo entre os seus principais produtos equipamentos e carcaças de grande porte para as áreas de óleo e gás, nuclear e naval. Entre os seus clientes destacam-se a Marinha do Brasil, a Itaguaí Construções Navais (consórcio formado pela Odebrecht e a francesa DCNS, com a participação da Marinha do Brasil), a Petrobras e a Eletronuclear.

Participou de diversos outros projetos, como a construção do casco e estrutura de plataformas para a Petrobras e de submarinos, câmara hiperbárica para pressões equivalentes a 3000 metros de profundidade (águas profundas) e projetos no setor nuclear.

No setor nuclear, foi a responsável pelo fornecimento de equipamentos para a usina nuclear Angra 2 (acumuladores e condensadores), pela fabricação dos dois geradores de vapor substitutos para a usina nuclear Angra 1 e pela fabricação do pressurizador de Angra 3. Além disso, fabricou o primeiro reator nuclear naval, tornando-se pioneira em nacionalizar a tecnologia para fabricar e montar vasos de pressão com especificações nucleares.

É pioneira no desenvolvimento tecnológico na fabricação de uma câmara hiperbárica para pressões equivalentes a 3.000 metros. Detém certificações importantes no setor como ISO 9001/2008 e as certificações ASME III (selos NA, NS e NPT), U, U2 e R.

A recomendação da empresa para fins de qualificação no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) e inclusão no Programa Nacional de Desestatização (PND) ocorreu em 19/11/2019, através da Resolução n° 92 do Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos (CPPI).

A empresa foi oficialmente qualificada no PPI e incluída no PND com a publicação do Decreto n° 10.322, de 15 de abril de 2020.

Com a inclusão no PND, o BNDES ficará responsável pela realização dos estudos para a desestatização da empresa.

  • Situação atual do projeto

    Tratativas iniciais para a realização dos estudos.

Ver outros projetos

  • IQI03 - Arrendamento de terminal no Porto de Itaqui/MA

    Veja Projeto
  • PPP Radiocomunicação Digital Crítica de Segurança Pública e Defesa

    Veja Projeto
Acesso à Informação
Governo do Brasil