Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de InvestimentosPPI

Resolução recomenda qualificação da Linha 2 do Metrô da Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG) no PPI

Home > Notícias > Resolução recomenda qualificação da Linha 2 do Metrô da Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG) no PPI

23 de julho de 2020

Resolução recomenda qualificação da Linha 2 do Metrô da Região Metropolitana de Belo Horizonte (MG) no PPI

Linha2MetroBH
Publicada nesta quinta-feira (23/7), a Resolução 132/2020 recomenda a qualificação no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do projeto da Linha 2 (Calafete-Barreiro) do Metrô da Região Metropolitana de Belo Horizonte, Minas Gerais. O objetivo é a realização de estudos de viabilidade e de alternativas de parcerias com a iniciativa privada.
 
A recomendação para incluir o empreendimento na carteira do PPI foi deliberada durante a última reunião do Conselho do PPI, realizada em 10 de junho, e considerou a sinergia entre a expansão da linha Calafete-Barreiro e a Linha 1 (Eldorado-Vilarinho), operada pela Companhia Brasileira de Trens Urbanos (CBTU).
 
A CBTU, estatal vinculada ao Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR) que atua no segmento de transporte urbano e metropolitano de passageiros, foi qualificada no PPI e incluída no Plano Nacional de Desestatização em 2019.
 
 
Leilão em 2021
 
O projeto de expansão do sistema por meio da Linha 2 foi iniciado pelo Governo Federal em 1998 e paralisado em 2004, tendo sido executada aproximadamente 64% da infraestrutura do trecho. Estima-se que sejam necessários investimentos de R$ 1,6 bilhão para conclusão das obras. 
 
Uma vez em operação, a linha conectará a região sudoeste à região central da capital mineira, atendendo 50 mil passageiros por dia. Entre as regiões beneficiadas pela expansão do sistema de metrô destaca-se a de Barreiro, que abriga cerca de 300 mil habitantes e é a segunda mais movimentada de Belo Horizonte. 
 
A Resolução 132/2020 recomenda ainda a designação do BNDES como responsável pela execução e acompanhamento dos estudos de viabilidade e de alternativas de parcerias com a iniciativa privada.
 
Após a conclusão dos estudos e realização das demais etapas previstas em projetos de concessão, a previsão é que o leilão seja realizado no terceiro trimestre de 2021.

Leia outras notícias

  • BNDES e governo do Rio Grande do Sul assinam contrato para viabilizar parceria pioneira em sistemas prisionais

    Continue lendo
  • Concessão dos Parques de Aparados da Serra e de Serra Geral avança no TCU

    Continue lendo
Acesso à Informação
Governo do Brasil