Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de InvestimentosPPI

Leilão de Transmissão nº 1/2021 garante R$ 1,3 bi em investimentos, com deságio médio de 48,12%

Home > Notícias > Leilão de Transmissão nº 1/2021 garante R$ 1,3 bi em investimentos, com deságio médio de 48,12%

30 de junho de 2021

Leilão de Transmissão nº 1/2021 garante R$ 1,3 bi em investimentos, com deságio médio de 48,12%

Leilão de Transmissão nº 1/2021 garante R$ 1,3 bi em investimentos, com deságio médio de 48,12%

O Leilão de Transmissão nº 1/2021, realizado pela Agência Nacional de Energia Elétrica (ANEEL) nesta quarta-feira (30/6) na B3, negociou cinco lotes com empreendimentos de transmissão de energia elétrica, que propiciarão investimentos de R$ 1,3 bilhão. Os empreendimentos, com prazo de conclusão de 36 a 60 meses, contemplarão seis estados – Acre, Mato Grosso, Rio de Janeiro, Rondônia, São Paulo e Tocantins –, com estimativa de criação de 3.057 empregos diretos. O leilão foi qualificado no PPI por meio do Decreto nº 10.653/2021

A grande vencedora do leilão foi a MEZ Energia e Participações Ltda. A empresa arrematou dois dos cinco lotes (Lotes 3 e 5) no certame. O maior deságio do leilão, de 62,8% ocorreu no lote 4, arrematado pela EDP Energisa Transmissão de Energia S/A. A EDP Energias do Brasil foi a vencedora do Lote 1 (com a RAP mais alta, de R$ 36,6 milhões) e a Shanghai Shemar Power Holdings Co. Ltd. arrematou o Lote 2.

O ministro de Minas e Energia, Bento Albuquerque, caracterizou o certame como um marco importante dentro do conjunto previsto de obras de transmissão nos próximos 10 anos, com R$ 90 bilhões em investimentos. “Este foi o terceiro leilão em dois anos e meio, somando R$ 13,5 bilhões em investimentos e mais de 25 mil empregos gerados. É muito importante dentro do atual cenário hídrico. A expansão das linhas de transmissão é fundamental para dar mais segurança ao sistema e dar mais flexibilidade ao Operador”, ressaltou o ministro.

O diretor-geral da ANEEL, André Pepitone, também destacou o resultado exitoso do leilão. “Essa é a contribuição do setor elétrico para a retomada da economia no país, com geração de emprego, renda e desenvolvimento. Atribuímos os resultados do leilão ao fato de termos no Brasil um ambiente de regras claras, atrativas ao investimento e de transparência para o mercado”.

O certame conferiu às empresas vencedoras o arremate de 515 km de linhas de transmissão e de 2.600 megavolt-ampéres (MVA) de potência de subestações. O deságio médio obtido foi de 48,12% ao preço inicial ofertado. Isso significa que a receita dos empreendedores para exploração dos investimentos ficará menor que o previsto inicialmente, contribuindo para modicidade tarifária de energia.

Presente no leilão, o Secretário Especial Adjunto do PPI, Bruno Westin, enfatizou a importância dos certames. “Os leilões de transmissão são fundamentais para o desenvolvimento do sistema elétrico do nosso país. Além disso, geram investimentos e mais desenvolvimento. Parabenizo os investidores. Continuem acreditando, temos muitos projetos ainda pela frente”, disse. Também esteve presente o Secretário de Parcerias em Energia, Petróleo, Gás e Mineração do PPI, Frederico Munia.

Galeria

Leilão de Transmissão nº 1/2021 garante R$ 1,3 bi em investimentos, com deságio médio de 48,12%

Leilão de Transmissão nº 1/2021 garante R$ 1,3 bi em investimentos, com deságio médio de 48,12%

Leia outras notícias

  • PPI, MDR e Caixa ampliam parceria com Banco Mundial para consultoria em projetos de concessão e PPP

    Continue lendo
  • Publicado o edital da Segunda Rodada de Licitações dos Volumes Excedentes da Cessão Onerosa

    Continue lendo
Acesso à Informação
Governo do Brasil