Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de InvestimentosPPI

Leilão do Trecho I da FIOL garante R$ 3,3 bilhões em investimentos para entrada em operação da ferrovia

Home > Notícias > Leilão do Trecho I da FIOL garante R$ 3,3 bilhões em investimentos para entrada em operação da ferrovia

08 de abril de 2021

Leilão do Trecho I da FIOL garante R$ 3,3 bilhões em investimentos para entrada em operação da ferrovia

Leilão do Trecho I da FIOL garante R$ 3,3 bilhões em investimentos para entrada em operação da ferrovia

No segundo dia da Infra Week, que começou com a concessão de 22 aeroportos na quarta-feira (7/4), foi leiloado o Trecho I da Ferrovia de Integração Oeste-Leste (FIOL), na B3, em São Paulo, nesta quinta-feira (8/4). O leilão teve como vencedora a Bahia Mineração S/A, com valor de outorga de R$ 32,7 milhões, além do pagamento de outorga variável de 3,43% da receita bruta a partir do sexto ano da concessão. O projeto foi qualificado na carteira do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) por meio do Decreto nº 8.916/2016.

O trecho de 537 km, entre Caetité e Ilhéus, na Bahia, consistirá em importante corredor de escoamento de minério de ferro e grãos do sudoeste baiano. A concessão vai transformar a logística no estado e contribuirá com a meta de ampliar a participação ferroviária na matriz de transportes do Brasil.

O vencedor do certame ficará responsável pela finalização do empreendimento e operação do trecho, em uma concessão que vai durar 35 anos, totalizando R$ 3,3 bilhões de investimentos para a entrada em operação da ferrovia. Desse total, R$ 1,6 bilhão será utilizado para a conclusão das obras, que estão com 80% de execução. Além disso, serão realizados outros investimentos na reposição de ativos e manutenção da vida útil ao longo do prazo da concessão, que vai permitir a criação de 55 mil empregos diretos, indiretos e efeito-renda.

“O que a ANTT vem fazendo no setor ferroviário é sem precedentes, e o que o presidente Bolsonaro está fazendo no setor de infraestrutura do Brasil ninguém fez. Temos uma revolução ferroviária em curso, e um dos nossos objetivos é justamente o reequilíbrio da matriz de transporte. Observem quanto tempo ficamos sem fazer investimentos neste modal. Estamos diante do projeto mais transformador do Estado da Bahia”, avalia o Ministro da Infraestrutura, Tarcísio de Freitas.

"Estive pessoalmente em Caetité, na Bahia, e esse projeto vai levar ainda mais desenvolvimento e mais empregos para esse estado tão importante. Temos hoje uma agenda intensa de investimentos ferroviários, um compromisso enorme com a intermodalidade. A carteira do PPI para 2021, mesmo em um ano difícil de crise de saúde, tem 129 ativos para serem leiloados, porque a gente acredita no Brasil”, destacou a Secretária Especial do PPI, Martha Seillier.

O diretor-geral da ANTT, Alexandre Porto, enfatizou que a ampliação do modal ferroviário na matriz de transportes brasileira é fundamental. “Importante dizer que ficamos 12 anos sem fazer nenhum leilão de ferrovias. E nos últimos dois anos, já é a segunda entrega”, disse.

A expectativa é de que a Fiol I (Ilhéus-Caetité) comece a operar em 2025, já transportando, segundo estudos, mais de 18 milhões de toneladas de carga, entre grãos e, principalmente, minério de ferro produzido na região de Caetité. Volume que pode mais que dobrar em dez anos, superando 50 milhões de toneladas em 2035 – sendo a maior parte minério de ferro. Entre as cargas também estão alimentos processados, cimento, combustíveis, soja em grão, farelo de soja, manufaturados, petroquímicos e outros minerais.

A operação inicial já deve contar com pelo menos 16 locomotivas e mais de 1.400 vagões – pelo menos 1.100 destinados apenas para o escoamento de minério de ferro. Montante que terá um incremento diante do aumento da demanda, chegando a 34 locomotivas e 2.600 vagões em dez anos. Além de Ilhéus e Caetité, um terceiro pátio será instalado no município de Brumado. O traçado da Fiol 1 atravessará as seguintes cidades baianas: Ilhéus, Uruçuca, Aureliano Leal, Ubaitaba, Gongogi, Itagibá, Itagi, Jequié, Manoel Vitorino, Mirante, Tanhaçu, Aracatu, Brumado, Livramento de Nossa Senhora, Lagoa Real, Rio do Antônio, Ibiassucê e Caetité.

Outros trechos

O Governo Federal também trabalha nos projetos para concessão dos outros dois trechos: a Fiol 2, entre Caetité (BA) e Barreiras (BA), com obras em andamento, e a Fiol 3, de Barreiras (BA) a Figueirópolis (TO), que aguarda licença de instalação por parte do Ibama. Um corredor de escoamento que terá um total de 1.527 quilômetros de trilhos, ligando o porto de Ilhéus, no litoral baiano, ao município de Figueirópolis (TO), ponto em que a Fiol se conectará com a Ferrovia Norte-Sul.

Galeria

Leilão do Trecho I da FIOL garante R$ 3,3 bilhões em investimentos para entrada em operação da ferrovia

Leilão do Trecho I da FIOL garante R$ 3,3 bilhões em investimentos para entrada em operação da ferrovia

Leilão do Trecho I da FIOL garante R$ 3,3 bilhões em investimentos para entrada em operação da ferrovia

Leilão do Trecho I da FIOL garante R$ 3,3 bilhões em investimentos para entrada em operação da ferrovia

Leia outras notícias

  • Governo lança obra da Ferrovia de Integração do Centro-Oeste

    Continue lendo
  • Publicado edital pelo Governo do Estado de Alagoas que atenderá 61 municípios com água e esgoto

    Continue lendo
Acesso à Informação
Governo do Brasil