Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de InvestimentosPPI

Setor Postal: BNDES seleciona empresas que realizarão estudos de alternativas de desestatização

Home > Notícias > Setor Postal: BNDES seleciona empresas que realizarão estudos de alternativas de desestatização

26 de agosto de 2020

Setor Postal: BNDES seleciona empresas que realizarão estudos de alternativas de desestatização

correios200827
O BNDES concretizou na quarta-feira (26/8) a seleção das consultorias responsáveis pelos estudos do setor postal para fins de avaliação das possibilidades de parceria com a iniciativa privada.
 
A etapa foi marcada por evento de kick-off em que a Secretária Especial do PPI, Martha Seillier, reuniu-se com o Presidente dos Correios, general Floriano Peixoto Vieira Neto, o Diretor de Privatizações do BNDES, Leonardo Cabral, o Secretário de Telecomunicações do Ministério das Comunicações, Vitor Elisio Menezes e o Secretário Especial Adjunto de Desestatização, Desinvestimento e Mercados do Ministério da Economia, Idalicio de Jesus Silva.
 
O consórcio selecionado, composto pela Accenture do Brasil (líder) e integrado pela Machado, Meyer, Sendacz, Opice  e  Falcão  Advogados, será responsável pela prestação de serviços de consultoria estratégica, assessoria jurídica e assessoria de comunicação.
 
O processo seletivo das propostas ficou a cargo de uma Comissão de Avaliação que considerou, além do preço, critérios como: o entendimento demonstrado sobre o setor postal e a ECT; os estudos técnicos e seus objetivos; a experiência em projetos do setor postal; e o currículo da equipe dedicada que será alocada aos estudos técnicos.
 
A Empresa Brasileira de Correios e Telégrafos (Correios), vinculada ao Ministério das Comunicações, é uma empresa pública federal responsável pelo envio e entrega de correspondências no Brasil. Com quase cem mil colaboradores, está presente em praticamente todos os municípios brasileiros, e realiza, anualmente, cerca de 156 milhões de atendimentos, entre mensagens e encomendas. 
 
A empresa foi qualificada no Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) por meio do decreto presidencial 10.066/2019, editado em outubro último.  A decisão foi deliberada durante a 10ª Reunião do Conselho do PPI.
 
O Decreto também estabeleceu a formação de um Comitê Interministerial – que em sua configuração atual é formado por representantes da SPPI e da SEDDM do Ministério da Economia, do Ministério das Comunicações, do BNDES e dos Correios – responsável por acompanhar a iniciativa. 
 
Próximos passos. A previsão é que os estudos tenham início imediatamente e que a primeira fase (que compreende a avaliação das alternativas de parceria com a iniciativa privada à luz da necessidade de atender todo o território brasileiro) seja entregue até o final deste ano.

 

Leia outras notícias

  • Publicado relatório de consulta pública da primeira concessão comum de serviços de manejo de resíduos sólidos urbanos do país

    Continue lendo
  • Projeto de Fosfato de Miriri/PE-PB avança com aprovação no TCU

    Continue lendo
Acesso à Informação
Governo do Brasil