Seu navegador não suporta javascript!

Programa de Parcerias de InvestimentosPPI

ANAC divulga respostas aos pedidos de esclarecimento sobre o Edital da 6ª Rodada de Aeroportos

Home > Notícias > ANAC divulga respostas aos pedidos de esclarecimento sobre o Edital da 6ª Rodada de Aeroportos

09 de março de 2021

ANAC divulga respostas aos pedidos de esclarecimento sobre o Edital da 6ª Rodada de Aeroportos

ANAC divulga respostas aos pedidos de esclarecimento sobre o Edital da 6ª Rodada de Aeroportos
A Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) publicou, nesta segunda-feira (8/3), relatório com respostas aos pedidos de esclarecimento sobre o Edital da 6ª Rodada de Aeroportos, conforme previsto no cronograma do instrumento convocatório. O projeto foi qualificado no Programa de Parcerias de Investimentos por meio do Decreto nº 9.972 e engloba a concessão, por 30 anos, de 22 aeroportos distribuídos em três blocos (Norte, Sul e Central) que, juntos, correspondem a cerca de 10% do mercado de aviação civil brasileiro. 
 
A ata de esclarecimento, com as respostas a cada pergunta enviada, está disponível clicando aqui. Há diversos esclarecimentos relacionados ao procedimento licitatório, matriz de riscos do contrato, quesitos técnicos dos investimentos obrigatórios, hipóteses e efeitos de extinção contratual, entre outras dúvidas. 
 
Esses serão os primeiros empreendimentos do setor aeroportuário leiloados após o início da pandemia de Covid-19. Os estudos de viabilidade foram iniciados antes da crise de saúde e a continuidade do processo de concessão só foi possível após minucioso trabalho de revisão e adequação do projeto à nova realidade do setor. O leilão está marcado para 7/4, na B3, em São Paulo. 
 
Os investimentos ao longo da concessão dos três blocos são estimados em R$ 6,13 bilhões e terão como objetivo a ampliação, manutenção e melhoria da infraestrutura dos aeroportos. 
 
Os aeroportos estão divididos em três blocos regionais de concessão, com a seguinte configuração:
 
Bloco Norte. Reúne os aeroportos de Manaus, Tabatinga e Tefé, no Amazonas; Porto Velho, em Rondônia; Rio Branco e Cruzeiro do Sul, no Acre; e Boa Vista, em Roraima. A contribuição inicial mínima do Bloco Norte é de R$ 48 milhões. O valor estimado de investimento ao longo da concessão é de R$ 1,48 bilhão.
 
Bloco Sul. Abrange os aeroportos de Curitiba, Foz do Iguaçu, Londrina e Bacacheri, no Paraná; Navegantes e Joinville, em Santa Catarina; Pelotas, Uruguaiana e Bagé, no Rio Grande do Sul. A contribuição inicial mínima do Bloco Sul é de R$ 130 milhões, e o valor estimado de investimento ao longo da concessão é de R$ 2,85 bilhões. 
 
Bloco Central. Compreende os aeroportos de Goiânia, Goiás; Teresina, no Piauí, Palmas, no Tocantins; Petrolina, no Pernambuco; São Luís e Imperatriz, no Maranhão. A contribuição inicial mínima do Bloco Central é de R$ 8 milhões. O valor estimado para todo o contrato de concessão é de R$ 1,8 bilhão.


 

Leia outras notícias

  • PPI, MDR e Caixa ampliam parceria com Banco Mundial para consultoria em projetos de concessão e PPP

    Continue lendo
  • Publicado o edital da Segunda Rodada de Licitações dos Volumes Excedentes da Cessão Onerosa

    Continue lendo
Acesso à Informação
Governo do Brasil